Deleuze e Proust

COM ROBERTO MACHADO
PALESTRA ÚNICA

Proust e os signos – um dos primeiros livros de Deleuze e o primeiro a tratar de literatura – é um dos exemplos mais brilhantes de seu projeto de incorporar outros saberes a seu pensamento filosófico. Roberto Machado pretende mostrar como, ao interpretar Em busca do tempo perdido como uma busca inconsciente e involuntária da verdade, e ver nesse procedimento uma dimensão filosófica, Deleuze, no momento em que sua filosofia se formava, já formula com clareza os princípios que norteiam sua crítica da imagem do pensamento em nome de um pensamento sem imagem. Veremos, assim, que ele considera a grande obra de Proust não só um sistema de pensamento, mas também, e principalmente, um pensamento da diferença pela relação que estabelece entre signo e sentido.

Terça-feira, 13 de julho, às 20h.
30 vagas disponíveis.
Valor: R$ 50,00. 
Clique aqui e faça sua pré-inscrição.

ROBERTO MACHADO é mestre e doutor em Filosofia pela Universidade Católica de Louvain, na Bélgica. Fez vários estágios no “Collège de France”, sob a orientação de Michel Foucault e Pós-doutorado na Universidade de Paris VIII, com Gilles Deleuze. É professor titular do Departamento de Filosofia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. É autor, entre outros, de Zaratustra, tragédia nietzschiana, Zahar, 1997, Nietzsche e a verdade, Graal, 1999, Foucault, a filosofia e a literatura, Zahar, 2000, O nascimento do trágico: de Schiller a Nietzsche, Zahar, 2006, Foucault, a ciência e o saber, Zahar, 2006, Deleuze, a arte e a filosofia, Zahar, 2009.


Outras atividades // Veja toda a programação