ATRIOS

Jean-Baptiste Déchery, pintor, trabalha a partir de suas próprias fotos, que são já recortes sem enunciado de cenas urbanas, registros rápidos de configurações que se formam por alguns instantes, de um ponto de vista que busca sempre um viés, uma passagem. A partir daí usa as linhas do desenho como tábua de registros, desarticulando a…