His/estória 6 – Susi a estabanada

Assistir as aulas da Susi era um deleite. MESMO! Ela era extremamente divertida, muito veloz, e uma motivadora de mão cheia! Não parava um segundo, uma energia vulcânica! Realmente quem não aprendia alemão com a Susi, não aprenderia com mais ninguém!
Ela foi a maior responsável pela minha formação como professora de alemão como língua estrangeira, e fez com que eu me encantasse por essa língua.
Naquela época eu não tinha a menor ideia de que esse seria meu destino.
Afinal já havia enveredado por muitos outros rumos profissionais, entre os quais, medicina, história e teatro. Em nada disso me formei, medicina nem bem cheguei a cursar (ainda bem) mas história e teatro eu lamento não ter podido concluir.
Mas na vida que eu levava naquela época, não rolava mesmo! Não dava pra trabalhar pra burro, dar aulas na Bayer (vou contar mais a frente), fazer treinamento como professora, criar 3 crianças (também vou contar mais a frente) e ainda por cima estudar a noite.
História eu cheguei a cursar dois anos, mas tive Tb. que trancar, e nunca mais deu pra reabrir a matrícula. Coisas da vida. Quem sabe na terceira idade dê pra recuperar? Com certeza a terceira idade e a aposentadoria prometem!!!
Voltando ao título dessa estórinha, como já contei anteriormente, fiz grande parte da minha formação prática como professora de alemão assistindo as aulas da Susi.
Nós estávamos cheias de orgulho no Baukurs, porque havia sobrado um dinheirinho, e conseguimos comprar um retro-projetor. O retro-projetor era o nosso sonho de consumo.
Ele funcionava como um primitivissimo power-point. Era um grande auxiliar nas aulas, bem como o gravador de rolo (ops, alguém ainda lembra o que é isso?) e o projetor de slides. Quando lembro desses nossos aparelhos jurássicos de 40 anos atrás, vejo mesmo que o tempo passou!!!
Bem, havíamos adquirido o tal do retro-projetor, e a Susi, toda animada, foi inaugurar nossa incrível aquisição na sua aula. E eu, é claro, toda animada assistindo.
De repente a Susi vai colocar a geringonça pra funcionar, liga o aparelho, e no entusiasmo geral, não vê os fios daquela aparelhagem toda embaralhados no chão.
Se desequilibra, tenta se segurar, e pimba!!!
Vão ao chão, Susi, fios embaralhados, canetas, lápis, livros, cadernos, mesinha, e quem mais?? Claro nosso incrível aparelho de última geração, nosso sonho de consumo estilhaçado, sem nenhuma chance de sobrevivência.
A Susi, graças a Deus, não se machucou, mas ficou totalmente arrasada!
E como é pessoa de muito senso de humor, caiu na gargalhada. Ao que um aluno (que não sabia de meu parentesco com a Susi) cochicha no meu ouvido: Essa professora é incrível, mas um tanto estabanada, né?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.